crise académica de 1962

comemoração do cinquentenário


Editorial

As manifestações de agrado recebidas pela maneira como decorreu o programa das comemorações do cinquentenário, levam-nos a dizer que estamos todos orgulhosos, a organização e os que puderam estar presentes. E fomos 400 e tal que num "convívio fraterno saudavelmente "lubrificámos" as nossas memórias de há 50 anos!", como bem expressou uma colega. Mas, não só.

Porque não esquecemos os valores essenciais do que foi essa luta, foi aprovada uma moção de repúdio pela recente repressão policial do dia 22 de Março,de que a imprensa escrita deu conhecimento.(ver Notícias)

Naturalmente que não foi fácil levar a bom porto todo o programa que nos propusemos. Pelo meio houve algumas incompreensões, talvez motivadas por não termos conseguido satizfazer a todos, intenção que sempre foi a nossa. Mas, uma coisa são as intenções, outra a realidade e esta quantas vezes se sobrepõe ao que prometemos e queremos fazer.

Mas, felizmente, foram mais as vontades de colaboração e de participação. E aqui compete-nos destacar o Reitor da UL Prof. Dr. António Sampaio da Nóvoa, inexcedível no apoio que nos deu e sem o qual nem a exposição, nem o livro teriam sido possíveis. Para a Exposição e para o Site contámos ainda com a desinteressada colaboração da Fundação Mário Soares, onde o Alfredo Caldeira, a Inês Quintanilha e o Paulo Andringa, foram essencias às respectivas produções.

Começámos a nossa actividade há 10 anos com as comemorações dos 40 anos. Ao longo deste tempo, conseguimos realizar encontros anuais, com destaque para os 45 anos e, agora, para o cinquentenário. É hora, pois, de deixarmos o caminho a outros que, com novas ideias e intenções, seguramente conseguirão realizar outros momentos de comemoração.

A Comissão

em actualização

Painel principal da Exposição

Painel principal da Exposição

O livro encontra-se à venda nas principais livrarias

O livro encontra-se à venda nas principais livrarias